25 de fevereiro de 2011

Hora errada,Lugar Errado

00:30 o celular toca



Eu estava cochilando, acordei assustada


Olhei no display um grande amigo me ligando
Aconteceu alguma coisa, logo fui perguntando
Graças á Deus não aconteceu nada


Conversamos pra caramba, caímos na risada
Sai para fora, a ligação tava meio falha
Chip da Tim dentro de casa é osso nunca tem área.


Sentei na calçada, camisa, shorts, descalça
Conversa boa de mais, por dentro da madrugada
A rua tava deserta, ouvi passos olhei para a frente


Me choquei, me tremi toda, presenciei agora ta na mente
2 gambé com luvas de médico, e bem armados
Arrastaram um garoto,lá pra baixo na rua de barro
Ele tava irreconhecível sem dentes,sangrando olhos inchados


Olhou pra mim e atravez daquele olhar me pediu socorro
Eu paralisada,sem poder fazer nada,e uma lagrima caiu do meu olho
Eles desceram a rua e voltei para minha ligação
Eu em estado de "choque" contei a cena pro meu irmão


E ele tentando me acalmar daquela situação
E eu pensando comigo quem era aquele cidadão
30 minutos depois sobe uma viatura
policias tava dentro,mas e o garoto que Loucura?


Eles me olharam tipo me esnobando
Miraram o farol na minha cara tipo me ameaçando
Desliguei o telefone, fui tentar descançar
Mas no meu sonho uma viatura veio me torturar


No dia seguinte eu soube quem era o menino
Só soube porque sua mãe desesperada perguntava “Cadê meu filho”?
Se pá eu fui a ultima a vê-lo vivo
Encontraram seu corpo no mato desfigurado
TRISTE DESTINO!!

Priscila –versão feminina


Idade : 20 anos


Moradora do jardim farina


São Bernado do campo-sp

8 comentários:

  1. foi aquela q tu disse que ia escreve com o fato ocorrido ne?
    muito boa , viajei aqui na historia.
    parabens viu?

    salve cria , a luta continua

    ResponderExcluir
  2. "Sinal"Então esse foi o fato que citei pra vc akele dia!! Agora posso dividir um pouco da minha experiência com vcs!Obrigada por ter gostado!!Tamo sempre Juntos!

    ResponderExcluir
  3. poema com sensibilidade que retrada a realidade, surge ai mais uma poeta da periferia... a sensibilidade da arte transforma a riqueza de detalhes que a rotina ignora

    ResponderExcluir
  4. Caraca Pri... gostei da forma como narrou e rimou...mas confesso que em minha mente ficou...um buraco de saber que isso é pura realidade! Parabéns gata! = )
    Vatinho - parabéns...disponibilizando talentos para nosso conhecimento!
    bjssss

    ResponderExcluir
  5. parabens guerreira a rima da dor...trazendo a realidade dolorida

    ResponderExcluir